Pesquisar
Close this search box.

Férias de verão sem preocupações

Junto com o calor e a diversão, também existem alguns perigos à saúde que acompanham a estação. Quando arrumamos as malas para curtir férias com a família, torcemos para duas coisas: para que o tempo ajude e para que ninguém fique doente durante os dias de descanso. Não dá para prevenir totalmente, mas, com certos cuidados, podemos evitar alguns problemas de saúde típicos dessa época do ano, explica Larissa Vidotti, nutricionista da Prodiet Nutrição Clínica.

“Essa época exige maiores cuidados com a saúde, pois o calor proporciona condições ideais para a ocorrência de algumas doenças. Uma das  doenças mais frequentes no verão é a desidratação, que se caracteriza pela perda de líquidos excessiva do corpo. Também não são de rara incidência, as intoxicações alimentares, que podem atrapalhar as suas férias. As crianças menores de seis meses e os idosos são os mais vulneráveis a tais intercorrências quando permanecem muito tempo expostos ao sol.”, explica Larissa.

Segundo ela, há algumas maneiras de identificar e prevenir tais doenças. A desidratação, por exemplo, se caracteriza perda de líquidos e sais minerais do corpo. “Normalmente, perdemos em média 2,5 litros de água por dia, seja pela urina, fezes, suor e até mesmo pela respiração. Quando uma pessoa está desidratada, ela apresenta alguns sintomas, tais como, sede, fica muito tempo sem urinar, com a boca e mucosas secas, olhos ressecados e fundos, podendo até ficar mais irritada. A desidratação pode ser grave e por isso deve ser evitada. As principais dicas para prevenir a desidratação são: preferir locais arejados e assombreados, usar roupas leves e ingerir constantemente líquidos”, aconselha. Uma sugestão é andar sempre com uma garrafinha de água e criar o hábito de dar pequenos goles periodicamente, ou seja, nunca espere sentir sede para se hidratar; nesse estágio, segundo a nutricionista, o corpo já está sofrendo com a desidratação.

Larissa ainda aborda os perigos do álcool. “Álcool e bebidas à base de cafeína são altamente diuréticos e aceleram a desidratação natural do corpo, que já é intensa no verão. A conduta mais recomendada é alternar às doses de álcool, um copo d´água. Outra observação diz respeito ao consumo de frituras junto com a ingestão de bebidas alcoólicas. Segundo a nutricionista, o problema piora, pois com a elevada perda de líquidos, causada pelo calor excessivo, as gorduras não são bem metabolizadas. “O álcool altera o controle de liberação da bile, fluído que auxilia na digestão de gorduras”, explica.

Já a intoxicação alimentar é outro problema comum nesta época do ano, pois muitas pessoas se alimentam em praias, clubes e outros locais que, habitualmente, não possuem higiene adequada no preparo e conservação dos alimentos. “As refeições servidas em restaurantes self-service, os salgadinhos na praia, os peixes e outros petiscos fritos que, na maioria das vezes, ficam expostos por longos períodos à temperatura ambiente, são os principais causadores da intoxicação alimentar, sendo imprescindível prestar atenção na qualidade”, avalia, acrescentando que, nem sempre o alimento precisa estar estragado para estar contaminado. “Intoxicação alimentar é o nome que se dá aos sintomas desagradáveis que uma pessoa apresenta depois de ingerir alimentos contaminados por microorganismos nocivos. Os microorganismos afetam diversos tipos de alimentos. Um alimento contaminado pela Salmonela, por exemplo, que atinge as carnes, pode causar diarreia, náuseas, vômitos, febre, cefaleias e, até mesmo, desidratação grave”, analisa. Para evitar transtornos, Larissa aconselha evitar alimentos de origem duvidosa, consumir frutas e sanduíches naturais que você mesmo comprou, preparou ou manteve em mochilas térmicas.

Há ainda outro perigo comum do verão: pessoas que querem correr atrás do prejuízo para emagrecer rapidamente. “Vale lembrar que para quem não tem hábito de fazer exercícios e pretende mudar de vida neste começo de ano, recomenda-se que o interessado inicie o projeto de vida saudável ao ar livre, logo nas primeiras horas da manhã ou no final da tarde. Caso contrário, é melhor deixar para começar a fazer os exercícios em outra época do ano”, finaliza.

Gostou? Compartilhe:

plugins premium WordPress
Conversar pelo WhatsApp
Prodiet em Casa
Olá 👋
Precisando de ajuda?
Conte com o Prodiet em Casa!
Pular para o conteúdo