Pesquisar
Close this search box.

Mitos e verdades sobre o sódio

Quando se trata de consumo de sódio, o sal (cloreto de sódio) costuma ser o ingrediente mais lembrado. Estimativas apontam que a população brasileira consome 12 gramas de sal por dia, o que representa mais do que o dobro recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que é de até 5 gramas diárias. O sódio está presente em cerca de 40% da composição do sal. Além dele, há uma infinidade de outros alimentos com quantidades consideráveis do mineral na composição, como refrigerante, macarrão instantâneo, queijo e biscoito de polvilho. Um adulto não deve ultrapassar o consumo diário de 2 gramas de sódio (equivalente a duas colheres de sal de cozinha), de acordo com recomendação da OMS.

O sódio atua em funções básicas do corpo, como equilíbrio da acidez e da água, contração muscular, impulsos nervosos, ritmo cardíaco, entre outros. A falta do mineral no organismo pode causar depressão, dores de cabeça, tonturas, dificuldade de memorização e fraqueza muscular. Já em excesso, pode ser responsável por disfunção renal, hiperatividade, hipertensão e até parada respiratória. Embora haja muita informação sobre a necessidade de controle do sódio para bom o funcionamento do organismo, existem diversos mitos em torno do assunto. O Blog Prodiet elencou as principais dúvidas sobre o tema:

Sal e sódio são a mesma coisa.
Mito: O sal de cozinha (ou cloreto de sódio) é composto por 40% de sódio e 60% de cloro. Um grama de sal contém 0,4 g de sódio. Ou seja, para saber a quantidade em sal, multiplique as gramas de sódio por 2,5.

O consumo excessivo de sódio provoca aumento de peso.
Verdade: O sódio faz com que ocorra a liberação de alguns hormônios que causam a retenção de líquidos e, consequentemente, inchaço, que faz com que haja aumento do peso. A água entre as células provoca também a redução da eficiência do sistema linfático, o que gera inflamação e faz surgir a celulite.

Reduzir o consumo de sódio auxilia na prevenção da osteoporose.
Verdade: O sódio estimula a excreção de cálcio pela urina. Quanto menor for o consumo, maiores são as chances de retenção de cálcio e prevenção da osteoporose (causada pela falta de cálcio nos ossos).

Quem tem pressão baixa deve consumir mais sódio.
Mito: O que pode ser benéfico no momento, pode gerar problemas no longo prazo. A pressão pode se estabilizar quando o corpo sente a tontura devido à baixa pressão, mas isso pode causar um desequilíbrio da pressão posteriormente. O indicado para quem possui pressão alta ou baixa é consultar um médico.

Doces não contêm sódio.
Mito: Não são apenas os alimentos salgados que contêm sódio na composição. O mineral é utilizado como conservante em balas, biscoitos, bolos, entre outros alimentos.

O sódio piora os efeitos da Tensão Pré Menstrual (TPM).
Verdade: O sódio é responsável pela retenção de líquido, que é maior no período da TPM. Com isso, ocasiona dor pélvica e distensão abdominal – a famosa cólica.

Todas as embalagens devem descriminar a quantidade de sódio no produto.
Verdade: De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), as rotulagens de todos os alimentos devem ser padronizadas, constando nas embalagens a quantidade de sódio. Fique de olho, a quantidade pode variar muito de acordo com a marca do produto.

Alimentos light e diet não contêm sódio.
Mito: Com a redução do açúcar, o sal é utilizado na composição para estender a validade do produto.

O sódio nos alimentos está presente apenas no sal.
Mito: O sódio também está presente em frutos do mar, alimentos enlatados, conservas, embutidos, defumados, entre outros.

 

 

 

Gostou? Compartilhe:

plugins premium WordPress
Conversar pelo WhatsApp
Prodiet em Casa
Olá 👋
Precisando de ajuda?
Conte com o Prodiet em Casa!
Pular para o conteúdo